No ar

Sidnei Facin

La Pura Veritá

12:00 - 13:29 com Sidnei Facin

No ar - La Pura Veritá Ouça ao vivo

  • WHATS

Sindicalistas se mobilizam para cobrar do governo providências sobre a crise na produção leiteira

Sindicalistas se mobilizam para cobrar do governo providências sobre a crise na produção leiteira

A crise na produção leiteira foi tema de uma reunião na tarde desta segunda-feira (02) no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ouro. O encontro foi conduzido pelo coordenador microrregional dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais do Baixo Vale do Rio do Peixe e presidente do Sindicato de Jaborá, Genoir Batistoni.

A reunião contou com a presença de presidentes dos demais Sindicatos, representantes da Epagri, Secretários Municipais de Agricultura e do assessores parlamentares dos deputados Neodi Saretta (PT) e Pedro Uczai (PT). 

A principal reclamação se deve ao aumento na produção e ao mesmo tempo a queda no consumo por conta da crise. Outro fator negativo para os produtores é o aumento da importação de leite em pó de outros países, como do Uruguai e Argentina.

Durante o encontro foi decidido pelo encaminhado de um documento (Carta do Leite) objetivando sensibilizar o governo estadual e federal para que sejam adotadas providencias urgentes que possam reverter este quadro desfavorável à cadeia produtiva de Santa Catarina.

 

Carta do Leite

Os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Microrregião do Baixo Vale do Rio do Peixe que compõem os municípios: Ouro, Capinzal, Piratuba, Ipira, Peritiba, Jaborá, Lacerdópolis, Joaçaba, Herval D'Oeste, Erval Velho, Catanduvas e Vargem Bonita  preocupados com a crise que os produtores de leite vem passando, resolvem:

Considerando:

A crescente importação de leite nos últimos meses do Uruguai e da Argentina;

A retração no consumo, com a instabilidade econômica do país impondo o aumento da taxa desemprego;

A diminuição do poder de compra dos brasileiros refletindo diretamente no consumo;

A falta de um estoque regulador por parte do Governo Federal para garantir o preço para quem produz.

Sabemos também que:

Vivemos uma situação atípica nestes últimos meses: maio,  junho,  julho, agosto e setembro,  denominado período de "vacas gordas" para o leite, mas temos uma desvalorização violenta do produto;

O Estado Catarinense é o 4º maior produtor nacional de leite gera quase 3 bilhões de litro/ano;

Oeste catarinense  responde por 75% da produção do Estado;

Somos mais de 80 mil produtores de leite que geram 8,3 milhões de litro dia;

A indústria catarinense está estruturada para processar até 10 milhões de litros dia;

O estado de Santa Catarina teve em 2016 um aumento na captação do leite pela indústria de 3.82% enquanto no Brasil teve uma redução de 3.7%.  

Tivemos nos últimos meses uma redução crescente do litro pago ao produtor, inviabilizando a manutenção da estrutura da produção comprometendo principalmente produtores da agricultura familiar.

A partir desta situação queremos manifestar nossa preocupação com:

As consequências vividas pelos nossos produtores rurais, muitos deles, tem nesta iniciativa de produção de leite sua fonte principal de renda da propriedade;

O baixo poder de compra do consumidor, a falta de uma política inclusiva que garanta estabilidade ao produtor  na produção do leite;

A necessidade da aprovação do projeto de Lei Estadual Nº 0135.4/2016, que está tramitando na Assembleia Legislativa, dispõe sobre a obrigatoriedade das empresas de beneficiamento e comércio de laticínios, no âmbito do Estado de Santa Catarina, informarem aos produtores de leite, na ocasião do pagamento, o valor mínimo a ser pago pelo litro do leite do mês subsequente.

A postergação da divida de financiamento dos produtores do leite, bem como redução dos juros;

Incentivo fiscal para a Indústria  que adquirir leite da agricultura familiar;

Garantia de preço mínimo, 30% acima do custo de produção.

Queremos o engajamento de todas as nossas lideranças políticas das esferas: Federal, Estadual e Municipal para buscarmos alternativas de aumentar o consumo do leite, combater o desemprego, investir em programas sociais, garantir o preço mínimo,  cancelar a importação do leite, criar um mercado regulador, enfim valorizar nosso produtor rural, principalmente da agricultura familiar, que ele continue produzindo e tendo sua renda digna.

É da terra que ele tira seu sustento é na produção que ele vive engrandece nosso rico Estado.

OBS: A carta foi assinado por todos presidentes dos sindicatos presentes na reunião e deverá ser encaminhada a todas as nossas lideranças: Governador, deputados: estaduais e Federais, Senadores, Secretário da Agricultura, Conselhos de Agricultura, Prefeitos e Vereadores, Lideranças sindicais, Federações.)


Publicado por: Jardel Martinazzo Data: 03/10/2017 09:39



Principais Notícias

Publicado em 23/06/2018 14:11 por Fabio José Dos Santos Galio

Bocha Feminina de Capinzal campeã da fase microrregional dos JASC

A equipe de bocha feminina da fundação de esportes de Capinzal, conquistou hoje pela manhã  na cidade de Agua Doce, [...]

Publicado em 22/06/2018 14:21 por Douglas Varela

Concluída a pavimentação da última rua do Loteamento Maximiliano Toaldo

A Administração Municipal de Capinzal oficializou nesta quinta-feira, dia 21, a entrega de mais uma obra. Trata-se da [...]

Publicado em 22/06/2018 14:17 por Douglas Varela

Troféu Destaque Econômico da Agricultura Familiar será uma das atrações da Festa do Agricultor de Capinzal

Evento será realizado no dia 01 de julho no Parque de Exposições   O Parque de Exposições Domingos Pellizzaro, [...]

Outras notícias

Publicado em 22/06/2018 11:07

Levantamento manual de cargas

A norma regulamentadora 17 (Ergonomia) expõe um pouco sobre o levantamento [...]

Publicado em 22/06/2018 11:06

NOSSA FÉ DE CADA DIA!

A cada dia somos desafiados, tentados e muitas vezes levados a desacreditar na [...]

Publicado em 22/06/2018 11:05

SABER SER SOLIDÁRIO, VOLTAR À HONESTIDADE E NÃO MALTRATAR OS MAIS FRACOS

São João Batista é um dos santos mais conhecidos da Igreja. João, cujo nome [...]

Publicado em 22/06/2018 09:30

SINE retoma o atendimento para o “Seguro Desemprego” em Capinzal

Os capinzalenses que precisam encaminhar o pedido do “seguro desemprego” [...]

Publicado em 22/06/2018 09:28

Governo do Estado repassa R$ 400 mil para Capinzal

 Mais um município de abrangência da Agência de Desenvolvimento Regional de [...]

Publicado em 22/06/2018 09:27

Pavimentação de rua do Loteamento Maximiliano Toaldo deve ser entregue nos próximos dias

 A pavimentação da Rua Nelson Pedro Toaldo, no Loteamento Maximiliano [...]