No ar

Jardel Martinazzo

Jornal do Meio Dia

12:00 - 12:39 com Jardel Martinazzo

No ar - Jornal do Meio Dia Ouça ao vivo

  • WHATS

HIGIENE PESSOAL

HIGIENE PESSOAL

7 (sete) – 70 (setenta) têm o intuito de mostrar, descrever e rememorar de como se vivia ha 70 (setenta) anos atrás e podermos comparar como nos portamos ou vivemos atualmente, a evolução com suas vantagens e, talvez, desvantagens.

Neste espaço vamos descrever como se vivia no interior e, até, em pequenos vilarejos. A comparação com a evolução de como se vive hoje fica por conta do caro leitor.

As mãos e o rosto a gente lavava ao se levantar e antes das refeições, quando não se esquecia e não estava apressado. Banho era no riacho e só quando se tinha que ir até o povoado, ao dentista ou estava doente, fora isso, se tomava banho aos sábados se não estivesse muito frio. (sem tirar as roupas íntimas).

Antes de ir dormir se lavava os pés em uma gamela (bacia de madeira). Era costume de um dos filhos (as) lavarem e enxugar os pés dos pais e, até, avós, um devotamento cristão de respeito com os mais idosos.

O cuidado com as unhas das mãos, somente, se cortava quando atrapalhavam nas tarefas diárias e o uso de esmalte ou similares era, praticamente, desconhecido do mundo feminino (quem usa-se não era muito vista como mulher de família) e as unhas dos pés só eram aparadas quando atrapalhavam ao calçar os sapatos ou botas.

Com os cabelos não era diferente. Os homens molhavam e penteavam e os moços usavam brilhantina para impressionar as moças. As mulheres apenas penteavam e ou mandavam fazer um permanente, onde o cabelo ficava enrolado (enriçados). O produto para lavar era sabão de soda, onde xampus, cremes, alisadores, pinturas e semelhantes eram desconhecidos. O tal de batom só era conhecido e usado na cidade grande. O que pensar de desodorantes e perfumes? Alguns usavam um perfume chamado “gauchinho”, muito forte, se sentia de longe.

Os dentes quem deveria cuidar eram os dentistas (todos práticos), pois não era costume o uso do palito e nem pensar em pasta de dente ou escavação diária. O dentista só era procurado quando a cárie estava grande e doía muito, era quando se fazia uso da pasta de dente e a escovação, sendo que existia só um tubo de pasta e uma única escova para uso coletivo da família. A pasta era da marca Kolynos, (até década de 90) com tubo de chumbo e não raro se usava como chumbada para pescar.

As roupas só eram trocadas uma vez por semana, aos sábados após o banho, ou em casos extraordinários. Para dormir, normalmente, não se trocavam de roupa, as mulheres, algumas, usavam um “beibidol” (espécie de vestido sem manga, mais solto, um pouco curto, de pano fino e leve). Havia as roupas domingueiras, uma muda (peça) de cada, usadas apenas para casos especiais, ir à missa, em batizados ou festas. Eram guardadas cuidadosamente, no retorno, com o cabide no guarda-roupa, as demais ficavam penduradas nos pregos.

As necessidades pessoais, geralmente, eram feitas na natureza, ao ar livre, no matinho, atrás de uma moita, de uma taipa, etc., e a higienização (limpeza) com folhas catadas no local. Em algumas famílias (casas) possuíam patentes (uma casinha de madeira, com buraco de no piso, construída em cima de um grande buraco cavado no chão) aí a higiene era feita com sabugo de milho e onde a família era assinante do Jornal Correio Rio-grandense, havia jornal, até acabar.

 


Publicado por: Douglas Varela Data: 08/04/2018 20:00

Fotos




Principais Notícias

Publicado em 18/03/2019 07:07 por Jardel Martinazzo

Homem ameaça vizinho com arma de fogo durante discussão no São Luiz

Policiais militares registraram no começo da tarde de domingo (17) uma ocorrência de ameaça no Loteamento São Luiz, [...]

Publicado em 18/03/2019 06:42 por Jardel Martinazzo

Briga de casal mobilizou Polícia Militar e Bombeiros no Loteamento Universitário

Uma ocorrência de injúria foi registrada pela Polícia Militar na noite deste domingo (17) no Loteamento [...]

Publicado em 17/03/2019 22:50 por Jardel Martinazzo

Caminhada Penitencial a Frei Bruno marca mais uma etapa para o processo de beatificação

A cidade de Joaçaba protagonizou neste domingo, 17 de março, mais uma grande manifestação de fé e penitência [...]

Outras notícias

Publicado em 16/03/2019 10:56

Sulcredi Ouro realizou assembleia de prestação de contas e adequações do Estatuto

A Cooperativa de Crédito Rural de Ouro (SULCREDI Ouro) realizou na noite de [...]

Publicado em 15/03/2019 14:36

Diocese de Joaçaba promoverá Jornada Diocesana de Comunicação

Acontecerá no próximo dia 23 de março (sábado) a 1ª Jornada Diocesana de [...]

Publicado em 15/03/2019 14:21

Hachmann do Barro Preto joga em casa neste domingo pela Supercopa

O Hachmann do Barro Preto entra em campo neste domingo (17) a tarde, a partir [...]

Publicado em 15/03/2019 12:37

Campeonato Municipal de Futebol de Campo 2019 começa neste domingo em Zortéa

Começa em Zortéa, neste domingo, 17 de março, o Campeonato Municipal de [...]

Publicado em 15/03/2019 10:22

Desempenho da BRF em Capinzal é destaque no cenário nacional; três veículos serão sorteados entre os funcionários

Engajamento dos funcionários para obtenção da meta anual de produção será [...]

Publicado em 15/03/2019 10:00

Unoesc inicia mais uma turma da UNITI em Capinzal

A Unoesc campus aproximado de Capinzal iniciou na última segunda-feira (11) [...]